/ 10:0011:00 / Conversa + Performance

Em momentos de crise, pode a arte imaginar e propor alternativas para lá do espaço expositivo?

Neringa Bumblienė & Pedro Barateiro

Convidada

Neringa Bumblienė

Speaker

Pedro Barateiro

Pode a arte ajudar a tornar o mundo num lugar melhor? Será a arte capaz de imaginar e propor alternativas concretas e atuais? Pode continuar a ser essencial quando se luta para sobreviver? Após os primeiros meses de pandemia, como se descrevem as novas relações interpessoais e a que se deveu a nova relação que se estabeleceu entre humanos e objetos?


 

 

Neringa Bumblienė é Curadora no Centro de Arte Contemporânea (CAC) em Vilnius, Lituânia, desde 2014. Licenciou-se na Academia de Artes de Vilnius com Mestrado em Estudos Curatoriais e na escola de curadoria École du Magasin em Grenoble, França. Ao longo da sua carreira, trabalhou em numerosos projetos de arte contemporânea de grandes exposições coletivas internacionais, tais como Head with Many Thoughts (2020) e Baltic Triennial 13. Give Up the Ghost (2017-2018). Os seus mais recentes projetos curatoriais incluem as exposições individuais: The Board de Robertas Narkus (Galeria Vartai em Vilnius, 2020); Return de Michael Rakowitz (CAC Vilnius, 2020), Tactics & Techniques de Alejandro Cesarco (CAC Vilnius, 2019), Phantom de Daniel Steegmann Mangrané (CAC Vilnius, 2018), e The Light is no Brighter at the Centre de Liam Gillick (CAC Vilnius, 2017). Bumblienė é a Curadora do Pavilhão da Lituânia na 59a Exposição Internacional de Arte - La Biennale di Venezia com o projeto Gut Feeling de Robertas Narkus (2022) e a Diretora Artística da 1a Bienal de Arte Performativa de Vilnius de 2023.

 

Pedro Barateiro (Almada, 1979) trabalha numa variedade de suportes, incluindo escultura, cinema, performance, escrita e desenho. O seu trabalho tem-se centrado na desconstrução de narrativas binárias ocidentais. Barateiro organiza eventos e exposições na Spirit Shop, espaço gerido por si e anexo ao seu atelier na Rua da Madalena em Lisboa. Em 2020, juntamente com um grupo de artistas, iniciou a AAVP – Associação de Artistas visuais em Portugal. Realizou exposições individuais no CRAC Alsace (2022), Kohta (2022), Rialto6 (2021), REDCAT (2016), Museu Coleção Berardo (2015), Kunsthalle Basel (2010), Kunsthalle Lissabon (2010), Lumiar Cité (2010), Museu de Serralves (2009), entre muitos outros. Participou em exposições coletivas como a 13ª Bienal de Sharjah (2017), 20º SESC – Videobrasil (2017), 29ª Bienal de São Paulo (2010), 16ª Bienal de Sydney (2008) e 5ª Bienal de Berlim (2008). Barateiro editou os livros Temporary Collaborations e ACTIVITY (JRP|Ringier) com o artista Ricardo Valentim. Editou a monografia How to Make a Mask, (Kunsthalle Lissabon/ Sternberg Press), The Artist as Spectator e É só uma ferida (Documenta/ Mousse Publishing).